No Mês passado Setembro 2018 No Mês próximo
2a 3a 4a 5a 6a S D
week 35 1 2
week 36 3 4 5 6 7 8 9
week 37 10 11 12 13 14 15 16
week 38 17 18 19 20 21 22 23
week 39 24 25 26 27 28 29 30
Newsletter


O processo relacionado com a Senhora do Castelo, que gerou alguma polémica e contradição ao longo dos tempos, chegou ao fim. Analisado detalhadamente todo processo, verificou-se que o prédio urbano, Ermida de Nossa Senhora do Castelo e  anexo, se encontram registados desde 1999, na Conservatória do Registo Predial, a favor da Paróquia de Aljustrel, não existindo qualquer contestação. A Junta de Freguesia de Aljustrel, também sem qualquer contestação, procedeu, no dia 30 de Abril de 2010, ao registo dos terrenos evolventes à Ermida, com a área de 1,25 ha. Brevemente será assinado um protocolo, entre a Paróquia e a Junta de Freguesia, onde entre outros pontos irá constar que a Junta de Freguesia, ficará com a responsabilidade da conservação, limpeza exterior e interior da Ermida, uma vez que é o grande ex-líbris da vila e representa não só a comunidade dos crentes, mas também toda a população aljustrelense, um dos rostos mais queridos e significativos de Aljustrel. Com este processo  normalizado e totalmente legal, a Junta de Freguesia já tem em curso um projecto de requalificação da área envolvente à Ermida de Nossa Senhora do Castelo, local de enorme potencial turístico, que deve honrar todos os aljustrelenses, pela sua beleza ímpar onde pretendemos desenvolver eventos de qualidade.

» Breve Historial da Ermida
Do cimo do Monte desfrutamos de uma paisagem magnifica, sobre a Vila de Aljustrel  e campos em redor. Na sua envolvente podemos observar as ruínas do Castelo Islâmico, e o marco geodésico ou “ Gurita” ou “Guarita” construída em 1802, ao tempo das invasões francesas, e dos mais antigos de Portugal.
A  Capela, no inicio de Santa Maria do Castelo, passou no  primeiro quartel do Sec XVI a ser denominada de Nossa Senhora do Castelo, segundo as referencias que constam nas visitações da Ordem de Santiago.
Os azulejos do tipo “tapete” são do Sec XVII.  Após o terramoto de 1755  que provocou alguns estragos, a ermida foi reconstruída, e presume-se que o altar seja dessa época pelo facto de apresentar características barrocas.
A escadaria foi construída nos anos 40 do Sec XX e nos finais dos anos 80 a abertura de valas para electrificação da zona envolvente, pôs a descoberto materiais de origem medieval, nomeadamente cerâmicas e ossos de animais.
Nos anos 60 do Sec XX a zona do altar  desmoronou-se tendo sido então construida a parte inferior em alvenaria e aproveitada toda a madeira da parte superior e reconstituído o retábulo que foi pintado tal como todo o interior da ermida.
As imagens foram alvo de um tratamento de conservação em 1996, efectuado por técnicos especializados.
Ao cerro de Nossa Senhora do Castelo estão associadas lendas, milagres e aparições para além dos vários escritos em prosa e poesia que são dedicados ou mencionam a imagem venerada, de escritores aljustrelenses, dos quais destacamos Brito Camacho, Santos Luz, João Fortunato, Francisco Rasquinho. A Ermida e a área envolvente do castelo estão classificadas como imóvel de interesse público desde 1992.

Actualizado em (Domingo, 12 Setembro 2010 12:05)

 
Contador Visitas
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje107
mod_vvisit_counterOntem262
mod_vvisit_counterEsta Semana3275
mod_vvisit_counterEste Mês14375

Hoje: Set 22, 2018
Temos 89 visitantes em linha