Autenticação
No Mês passado Setembro 2019 No Mês próximo
2a 3a 4a 5a 6a S D
week 35 1
week 36 2 3 4 5 6 7 8
week 37 9 10 11 12 13 14 15
week 38 16 17 18 19 20 21 22
week 39 23 24 25 26 27 28 29
week 40 30
Newsletter

2019-05-23
VISITA PASTORAL DE S.ª EX.ª REV.MA., D. JOÃO MARCOS, BISPO DE BEJA
A ALJUSTREL E SÃO JOÃO DE NEGRILHOS

JUBILEU DOS 75 ANOS DA CONSAGRAÇÃO DO CONCELHO DE ALJUSTREL A NOSSA SENHORA DO CASTELO

DE 23 A 26 DE MAIO DE 2019

Continuar...

 

UFARM estandartes
Nos termos da alínea b) do Artº 14º da Lei 75/2013, de 12 de Setembro, informamos que foi marcada a Sessão Ordinária da Assembleia da União das Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos a realizar no dia 30 de Abril de 2019, pelas 18:30 horas, na Sala de sessões da Câmara Municipal de Aljustrel.

«« CONVOCATÓRIA »»

«« EDITAL »»

«« ORDEM DE TRABALHOS »»

 

2019-04-01 cartaz 25 abril
A Revolução de 25 de Abril, também conhecida como Revolução dos Cravos ou Revolução de Abril, refere-se a um evento da história de Portugal resultante do movimento político e social, ocorrido a 25 de abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, vigente desde 1933, e que iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático, a mudança de regime fez com que o povo português enchesse as ruas para gritar Liberdade. No ano em que se comemoram os 45 anos sobre a Revolução dos Cravos, esta data continua a comemorar-se de forma entusiasta e efusiva no concelho de Aljustrel, com a população a participar nas diversas atividades culturais, recreativas e desportivas promovidas em todas as freguesias em geral, e, em todas as localidades da área da União das Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos. Tentámos, tal como em anos anteriores, conjuntamente com o nosso movimento associativo, criar um programa diversificado e abrangente, no sentido de poder ir de encontro aos interesses do maior número de fregueses possível. Convidamos todos a sair à rua para comemorar Abril.

Viva o 25 de abril, Viva a Liberdade

Progarama Concelho de Aljustrel

 

2019-04-13Igreja Matriz

Sábado de Ramos – 13 de Abril de 2019
16h00 – Bênção dos Ramos e Eucaristia de Domingo de Ramos na Paixão do Senhor (Capela de Rio de Moinhos)

Domingo de Ramos – 14 de Abril de 2019
11h30 – Recitação do Terço (Santuário de Nª Srª do Castelo)
12h00 – Bênção dos Ramos e Procissão (Santuário de Nª Srª do Castelo)
12h15 – Eucaristia de Domingo de Ramos na Paixão do Senhor

Quarta-feira Santa – 17 de Abril de 2019
18h00 – Missa Crismal com bênção dos Santos Óleos e renovação das promessas sacerdotais pelo Clero Diocesano (Sé de Beja)

Quinta-feira Santa – 18 de Abril de 2019
18h00 – Missa Vespertina da Ceia do Senhor, ficando o Santíssimo Sacramento solenemente exposto à adoração dos fiéis

Sexta-feira Santa – 19 de Abril de 2019
10h30 – Laudes
15h00 – Celebração da Paixão do Senhor, com Adoração da Santa Cruz
21h00 – Via Sacra ao Vivo (Santuário de Nª Srª do Castelo)

Sábado Santo – 20 de Abril de 2019
10h30 – Laudes
21h30 – Solene Vigília Pascal com Lucernário, Liturgia da Palavra, Liturgia Batismal (renovação das promessas de batismo) e Eucaristia

Domingo de Páscoa – 21 de Abril de 2019
11h30 – Recitação do Terço
12h00 – Eucaristia de Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor
16h00 – Eucaristia de Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor (Capela de Rio de Moinhos)

 

2019-04-06 Baile da pinha
O Baile da Pinha de Rio de Moinhos, realizou-se pela primeira vez no ano de 1941, completando este ano a septuagésima oitava edição do baile. O nome de “Baile da Pinha”, deve-se ao facto de este evento ocorrer durante tempo da Quaresma - um tempo de penitência, de jejum e recolhimento, logo não se podia realizar um baile sem um pretexto, uma vez que a sociedade da altura respeitava muito o tempo da quaresma, cumprindo aquilo que era pedido. Inicialmente o baile da pinha realizava-se no IV Domingo da Quaresma, o domingo Laetare, da alegria, um domingo cuja mensagem era de alegria, fazendo lembrar que a pascoa se aproxima. As pessoas eram convidadas a por de parte a penitência e o jejum, e, festejarem a Páscoa da Ressurreição do Senhor. No presente ano foi adotada uma nova data, duas semanas antes da Páscoa. Os primeiros Reis do Baile foram os Senhora José Amaro e a Senhora Emília Belchior Guerreiro.

Este Baile, outrora realizado na Sociedade Recreativa, teve ainda como espaços de realização alguns casões de agricultores da terra, dado que a sociedade não tinha lotação suficiente para tal evento. Atualmente o mesmo é realizado no Centro Comunitário. Este espaço é todo enfeitado com fitas de papel colorido, colchas antigas em forma de laço cobrem as paredes e folhas de palmeira fazem arcos nos intervalos das colchas. Num canto do Salão faz-se um Trono para o Rei e para a Rainha, e no centro do salão pendura-se a Pinha da Pinha, da qual saem várias fitas penduradas, cada uma da sua cor e com números às pontas.

O Baile inicia-se com a entrada: primeiro entra o Rei, acompanhado dos vassalos e das vassalas que levam um arco, onde o rei vai debaixo e os vassalos levam as espadas. Depois entra a rainha, acompanhada da mesma forma. A seguir o Rei pede à Rainha para dançar e o Baile inicia-se com uma valsa dançada pelos Reis. A segunda valsa é dançada pelos reis e pelos vassalos. Finalmente o Baile prossegue com todas as pessoas a dançar.

Em tempos durante o Baile o Rei, a Rainha, as Vassalas e os Vassalos, passeavam com bandejas de bolos, oferecendo a todos os presentes bolos e outras bebidas. Hoje em dia os bolos e aperitivos, encontram-se numa mesa em frente ao palco, a chamada mesa dos vassalos. Durante o Baile vão sendo vendidas as fitas da pinha aos casais presentes no Baile, mais tarde dançarem a Dança da Pinha. Depois de vendidas todas as fitas (no final do Baile entre as 4h e as 5h), acontece a Dança da Pinha, onde os vários casais que compraram as respetivas fitas, vão dançando e sendo chamados por alguém que se encontra no palco. À medida que são chamados, vão puxando a fita da pinha que lhes corresponde, até que o casal que comprou a fita com o valor mais elevado, que no ano de 2009/10 atingiu os mil e noventa euros, puxa a fita e abre a pinha, sendo então presenteados pelos seus antecessores com as coroas, uma fita com a inscrição “Rei e Rainha” e um ramo de flores para a Rainha. Outrora quando se abria a pinha, saia um casal de pombas brancas do interior da mesma. Depois de aberta a Pinha, nos novos reis dançam uma valsa. Posteriormente, os reis convidam os vassalos para dançarem com eles no ano seguinte.

 
Contador Visitas
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje1052
mod_vvisit_counterOntem3270
mod_vvisit_counterEsta Semana1052
mod_vvisit_counterEste Mês38245

Hoje: Set 15, 2019
Temos 152 visitantes em linha